Embrapa mostra tecnologia para integração entre cadeias de nutrição animal e biocombustíveis na Tecnoshow Comigo

30/03/2017 - 15:56

Cogumelos capazes de crescer na torta do caroço de algodão, reduzindo a toxidez do produto e permitindo aumentar o uso desse material na nutrição de bovinos e inseri-lo nas cadeias produtivas de aves e suínos. É com esta tecnologia que a Embrapa Agroenergia vai participar da Tecnoshow Comigo, feira que acontece de segunda a sexta-feira da próxima semana (3 a 7/04), em Rio Verde/GO.

Os cogumelos foram identificados em projeto de pesquisa que testou a capacidade de eles crescerem e removerem substâncias tóxicas não só na torta de algodão, mas também na de pinhão-manso (espécie com potencial para produção de óleos e bioprodutos).

Para o caroço de algodão, foram avaliadas 34 espécies e, destas, 11 apresentaram essa capacidade. No caso do pinhão-manso, foram testadas 60 espécies de cogumelos, das quais quatro mostraram-se capazes de reduzir em 99% o conteúdo de éster de forbol, principal substância tóxica dos grãos dessa cultura.

O pesquisador Félix Siqueira, da Embrapa Agroenergia, explica que os cogumelos, que são macrofungos, promovem uma biotransformação dos compostos tóxicos, convertendo-os em outras moléculas. O cultivo de cogumelos nas tortas de pinhão-manso e algodão, além de resolver o problema da toxidez das respectivas tortas, pode ampliar a integração entre as cadeias produtivas de biocombustíveis, bioprodutos e de alimentos. O óleo do caroço do algodão já compõe cerca de 2% das matérias-primas utilizadas na produção de biodiesel; e o pinhão-manso ainda é uma espécie em processo de domesticação, mas tem grande potencial de integrar as cadeias produtivas de biocombustíveis, já que possui elevada produtividade de óleo vegetal.

A pesquisa está, agora, em fase de escalonamento de produção para que a tecnologia possa ganhar o mercado. Por isso, além de apresentá-la para o público, a Embrapa Agroenergia busca, na Tecnoshow Comigo, parceiros para essa próxima etapa da pesquisa, conta o chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia da Embrapa Agroenergia, Alexandre Alonso. “É uma região com forte produção agrícola e que tem forte conexão com o mercado de ração para a pecuária. O que vamos fazer lá é apresentar mais uma alternativa para a nutrição animal. Buscamos ainda parceiros estratégicos para escalonamento da tecnologia e para o codesenvolvimento de alternativas sustentáveis de novos bioprodutos a partir dela”, afirma.

A exposição da tecnologia estará na Casa da Embrapa, durante toda a feira. Além disso, durante o evento, Félix Siqueira vai apresentar palestra sobre a transformação das tortas tóxicas em insumos para a produção animal. A área da Tecnoshow Comigo está localizada no km 7 do Anel Viário Paulo Campos. Na última edição, recebeu quase 100 mil visitantes e gerou R$ 1,3 bilhão em negócios.

Por Embrapa Agroenergia

União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene - Ubrabio - Todos os direitos reservados

SCN Quadra 01 Bloco C - nº 85 - Sala 304, Edifício Brasília Trade Center - Brasília/DF

CEP.70711-902 - Telefone (61) 2104-4411 - E-mail: faleconosco@ubrabio.com.br

  • Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
  • Embrapa
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Ministério de Minas e Energia
  • Casa Civil
Redes sociais
  • Facebook
  • Flickr
  • YouTube
  • Twitter
Moringa Digital Clique e conheça